Procrastinação e autossabotagem

Procrastinar significa adiar aquilo que a gente sabe que é preciso fazer, mas não fazemos no momento. Pode ser uma obrigação, uma tarefa chata que você fica adiando por que não dá prazer de fazer.
Mas pode ser também algo que poderia melhorar muito a sua vida, e você simplesmente deixa para depois. Procrastinar faz parte de processos de auto sabotagem, é uma das muitas facetas. Todas as vezes que você procrastina você está se sabotando, causando algum mal para você mesmo: causa o estresse de deixar tudo pra última hora, gera o risco de pagar algo com multa, deixa bagunça e a desorganização tomarem conta deixando sua vida mais difícil…
A auto sabotagem é mais abrangente que procrastinação. Sim, também tem como acabar com a procrastinação. Ela não acontece por obra do acaso.
Sentimentos de opressão podem nos deixar paralisados e assim podemos adiar muitas coisas, para sentir um alívio ilusório bem temporário.
Eu digo ilusório e temporário, pois a tensão interna cresce por que no fundo você sabe que não fez e vai ter que fazer depois, ou então sabe que não fazer vai trazer algum prejuízo. Quando você pensa em fazer aquilo está procrastinando, surge um desconforto. Para não sentir o desconforto você deixa para depois. E quando você deixa para depois surge o alívio temporário, mas na verdade, a tensão inconsciente cresce. O excesso de estresse, muitos afazeres podem nos levar a nos sentirmos oprimidos, e aí procrastinamos. Mas não é só isso. Vários sentimentos negativos podem gerar também procrastinação. Por exemplo, uma pessoa que foi abandonada na infância pode carregar o sentimento de que ela não tem valor e por isso desenvolve uma crença de que não merece uma vida melhor (uma coisa negativa dá origem a outra…).
E por causa desse “não merecimento”, adia de forma indefinida, a matrícula em um curso que poderia lhe proporcionar mais renda e uma vida mais tranquila. Ou simplesmente adia férias e nunca encontra tempo para cuidar de si. Então, se você remove o estresse, ou se você cura o sentimento de abandono, a procrastinação desaparece e a pessoa consegue fazer tudo que tem para ser feito, sem esforço. Com a psicoterapia e reforma íntima essa limpeza de emoções negativas pode ser feita de uma forma muito eficaz é rápida na maioria dos casos. Por isso é possível acabar sim com a procrastinação.
O medo de ser feliz pode gerar comportamentos sabotadores. Esse é o caso da leitora que fala que está ficando sozinha e se afastando das coisas boas, sem saber por quê.

Por Ranel Azambuja – Psicóloga Clínica e Terapeuta Holística do Espaço Vida Centro Terapêutico.